WWW.VIAORGANICA.COM.BR (Dados de 2011)

 

DADOS GERAIS DA PRODUÇÃO ORGÂNICA

A agricultura orgânica é cultivada atualmente em 120 países. Área mundial era de 32,6 milhões de hectares em 2008. Com 4,93 milhões hectares, o Brasil tem a 2ª maior área cultivada com orgânicos, superada pela Austrália, com 12,02 milhões de hectares. A Argentina, com 4,01 hectares teria a 3ª maior área, conforme dados do IBGE/2006- Censo Agropecuário.

O mercado internacional apresentou um movimento de U$ 60 bilhões de dólares em 2010. Os maiores países consumidores de produtos orgânicos no mundo são: a Comunidade Européia, Japão, Estados Unidos. Hoje tem um crescimento estimado de consumo de 20% por ano nos Estados Unidos (2008). O valor dos alimentos orgânicos em relação aos convencionais é cerca de 20 a 40% maior na Europa e Estados Unidos e 20 a 100% no Brasil.

O Brasil comercializou cerca de U$ 250 milhões de alimentos orgânicos em 2008, segundo a Apex-Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. O Brasil exportou cerca de U$ 108,2 milhões de dólares em alimentos orgânicos em 2010, segundo a Apex-Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, para mais de 25 países.

O Brasil tem cerca de 70% de suas vendas destinadas para o mercado externo. A produção orgânica certificada no Brasil orgânica é bastante extensa e diversificada. Inclui, além de frutas e verduras, laticínios, café, cachaça, açúcar, sucos, geléias, azeite de dendê, guaraná, cacau, mel, algodão, óleo de babaçu, soja, arroz, carne de gado, de frango, ovos, extratos vegetais, chás, camarão, cogumelos etc.
Embora tenham assumido um papel importante na mídia nacional e internacional, os produtos originados da Agricultura Orgânica ainda representam uma parte muito pequena do mercado agrícola e de alimentação, notadamente pelos altos preços no mercado para a maior parte da população. A diferença em relação aos convencionais, que é de 25 a 50% nos países desenvolvidos, chega a ser de 15 a 100% no mercado brasileiro.
O mercado de orgânicos no mundo deve ser analisado por diferentes variáveis. Desta forma é possível observar diferentes pontos de vista a respeito das características do mesmo, bem como permite aproximar as discussões das tendências o mais real e preciso possível.

Segundo os dados compilados pelo ITC, a Europa é o maior mercado consumidor mundial, seguidos pelos Estados Unidos e pelo Japão. Os países europeus tem boa participação no consumo de orgânicos, cujas vendas aumentam ano para ano, caso da Alemanha, Dinamarca, a Suíça e Áustria.

Outras partes do mundo, como os países árabes, estão despertando para o consumo dos orgânicos. Em muitas nações em desenvolvimento, os supermercados começam a reservar gôndolas para alimentos orgânicos e criar suas legislações próprias para reger o setor.

O mercado mundial de produtos orgânicos está em franca expansão. Resultado da busca por um estilo de vida mais saudável e pelo aumento da preocupação em preservar o meio ambiente. No entanto, a falta de certificação que dificulta a comercialização desses produtos. O mercado internacional exige a certificação, que vai desde a elaboração do produto, seu envasamento, embalagem, transporte e comercialização.